Terminal de Granéis Líquidos

Recentemente reabilitado e sob gestão dos CFM.

A infra-estrutura ora inaugurada marca o primeiro passo das três fases de desenvolvimento do porto de Nacala que permitirão a modernização e aumento da capacidade de manuseamento de granéis líquidos em mais 30% e de contentores em 80%, assim como o estabelecimento de um sistema de combate a incêndios com padrões internacionalmente definidos.

As obras desta primeira fase do porto consistiram na reabilitação dos cais de combustíveis e de contentores numa área 310 metros, reabilitação duma outra com 13.000m2 para armazenamento de contentores, instalação de sistema de combate a incêndios, equipamento de manuseamento de contentores e formação de operadores e técnicos de manutenção destes.

A segunda fase de reabilitação está prevista ainda no decorrer do presente ano de 2015. No dia 12 de Outubro de 2015, a Unidade de Implementação do Projecto de Reabilitação do Porto de Nacala (UIPRPN), em representação do MTC-Ministério de Transportes e Comunicações, procedeu a entrega formal à CDN, das infra-estruturas reabilitadas e equipamentos fornecidos no âmbito da Fase de Emergência da Reabilitação e Modernização do Porto de Nacala, nomeadamente:

 

Cais de contentores com as seguintes características:

190 Metros de cais; Pavimento com pavê com espessura de 12cm e área de 4.750m2; 06 Unidades de Cabeços de amarração de 70 Ton.

16 Unidades de defensas de borracha em V com diâmetro de 50cm.

Pátio de contentores com as seguintes características:

Área de 13.000m2 com pavimento de pavê de 12cm de espessura, vigas longitudinais para circulação de Guindastes.

2 unidades de Guindastes de Empilhamento de Contentores – RTG’s tipo cinco andares de empilhamento, com capacidade nominal de 41ton e capacidade de manuseamento de 25 TEUS/hora e respectivas peças sobressalentes.