Esta notícias foi vista152vezes!

O Zika vírus é uma infecção causada pelo vírus Zika (ZIKV), transmitido pela picada do mosquito fêmea Aedes aegypti, o mesmo transmissor da dengue e da febre Chikungunya.

Este vírus teve sua primeira aparição registada em 1947, quando foi encontrado em macacos da Floresta Zika, no Uganda. Entretanto, somente em 1954 os primeiros seres humanos foram contaminados, na Nigéria. O Brasil notificou os primeiros casos de Zika vírus em 2015, no Rio Grande do Norte e na Bahia. O Zika vírus é de difícil detenção.

Sinais e Sintomas
Os sinais de infecção pelo Zika vírus são parecidos com os sintomas da dengue, e 80% dos pacientes infectados não apresentam sinais e sintomas. Os sinais e sintomas começam a aparecer de 3 a 12 dias após a picada do mosquito.
– Febre baixa (entre 37,8 e 38,5 graus);
– Dor nas articulações, mais frequentemente nas articulações das mãos e pés, com possível inchaço;
– Dor muscular (mialgia);
– Dor de cabeça e atrás dos olhos;
– Erupções cutâneas, acompanhadas de coceira. Podem afectar o rosto, o tronco e alcançar membros periféricos, como mãos e pés.

Os sinais e sintomas desaparecem após 3 a 7 dias.

Tratamento
Não existe ainda vacina ou medicamento específico para o vírus Zika, entretanto o tratamento é de acordo com os sinais e sintomas que o paciente apresenta.

Prevenção
– Evitar acúmulo de água parada;
– Colocar areia nos vasos das plantas em detrimento da água;
– Colocar telas em portas e janelas para impedir a entrada de mosquitos;
– Usar rede mosquiteira ao dormir;
– Uso correcto do repelente de mosquitos e insectos;
– Eliminar o lixo;
– Pulverizar as casas com insecticidas.

Saiba mais sobre o mosquito Aedes aegypti
O mosquito Aedes aegypti mede menos de um centímetro, tem aparência inofensiva, cor café ou preta e listras brancas no corpo e nas pernas. Costuma picar nas primeiras horas da manhã e nas últimas da tarde, evitando o sol forte. No entanto, mesmo nas horas quentes ele pode atacar à sombra, dentro ou fora de casa. Há suspeitas de que alguns ataquem durante a noite. O indivíduo não percebe a picada, pois não dói e nem coça no momento. Por ser um mosquito que voa baixo – até dois metros – é comum ele picar nos joelhos e pés.